sábado, 30 de agosto de 2008

Novo formato da indústria fonográfica

É incontestável que o número de internautas que baixam música na internet aumenta cada vez mais. E a tendência é aumentar bastante. Toda essa pirataria tem tirado o sono dos grandes selos da música internacional e eles estão queimando neurônios para achar uma maneira efetiva de acabar com ela ou tirar proveito da situação.

Algumas soluções para esse problema já foram postas a prova. É o caso da banda Radiohead, que colocou as músicas do seu último álbum (In Rainbows) para download. Em troca, o internauta escolheria a quantia a pagar, inclusive nada! Mas, pelo visto, a tentativa não deu certo, uma vez que os internautas continuaram trocando músicas pelos seus softwares de p2p.

No meio de toda esta confusão, me deparei com uma solução, no mínimo, inovadora: Bandstocks! A proposta aposta no patrocínio dos fãs para financiar as bandas, com pagamento de parcelas no valor de 10 libras (aproximadamente 30 reais). Então, quando o valor acumulado chega num número pré-estabelecido pela banda (digamos 100 mil libras), o dinheiro é utilizado para gravação, distribuição e divulgação do álbum. Em troca, os fãs viram “sócios” da banda e dividem 30% dos lucros do álbum.

Essa tentativa mostra também que o problema de produção, divulgação e venda de música ainda não está resolvido no mercado mundial. Você tem alguma idéia para resolver este problema? Pense bem!

Através de: Terra

2 comentários:

João Henrique disse...

Opa André,
acho que uma solução que possua as características abaixo seria a ideal:
IMENSO acervo - igual ou próximo ao acervo disponível nas redes P2P
Abstração da escolha - algo tipo musicovery.com, para que não tenhamos que escolher 1000 músicas uma a uma.
Ganhos por escala - cd de U2 com 10 músicas a 40 reais não dá. Mas se for um cd com 100 músicas a 10 reais, facilmente eu compraria 400 músicas a 40 reais.
Long tail - Tem que ter de U2 a Zé da Folha

Outra solução legal seria algo do tipo "Gostei dessa". É você estar ouvindo rádio no seu MP3 player, apertar um botão e baixar imediatamente essa música. Com a rádio digital chegando, isso talvez seja possível.

Quanto às gravadoras, seria bom se elas mudassem da mentalidade sugadora para uma mentalidade de parceria. Acho que elas ainda têm um grande papel de crivo de qualidade, e poderiam explorar esse lado

André Carvalho disse...

Boa, João!!!!

Muito boas as suas soluções!

Muito obrigado pelo comentário!!!

Abraços,
André Carvalho